Especialidades

Após um pequeno resumo da história da astrologia, podemos dividir a mesma, em Tradicional e Contemporânea. Desta forma, a Astrologia Contemporânea é consumada de recortes, carecendo de coesão de regras e de princípios fundamentais, já que não integra muitos dos conceitos e princípios fundamentais da prática Tradicional.

Mais a frente destacamos os sistemas e as técnicas, dentro desta análise, na abordagem astrológica Tradicional e Contemporânea.

 

Para podermos entender melhor, generalizamos a forma como interpretar um mapa astrológico, que permite associar as posições dos seus componentes, num processo não astronómico, assim como as características, fatos e tendências particulares do individuo no estudo da sua vida.

Empregando princípios constituídos, seguindo o alfabeto astrológico e suas analogias, torna-se possível a leitura de frações desses diagramas simbólicos, quando se considera correlações com eventos ou situações conhecidas ou ocorridas, analisando a disposição dos planetas e do Ascendente (Asc) pelos diferentes signos, considerando as quadruplicidades (Cardeais, Fixos e Mutáveis) e as triplicidades (Fogo, Ar, Agua e Terra).

Especialmente importantes na leitura astrológica também são as posições dos planetas nas casas, as casas astrológicas que esses planetas regem, a casa e signo onde se encontra o regente do Asc, quais os planetas que estão no Asc e que casas regem, os diferentes significados particulares dos planetas e os seus aspetos.

São utilizadas várias formas com base nestes apoios, que são usados nas diferentes tradições.

Destacamos o desenvolvimento na observação do céu doutros tipos de calendários, para medir as variações do clima no decorrer do ano.

A função primordial destes calendários será sempre o de prever eventos cíclicos dos quais depende a sobrevivência humana. Este conhecimento empírico foi a base de classificações variadas dos corpos celestes.

As primeiras ideias de constelação surgiram dessa necessidade de acompanhar o movimento. Assim, podemos destacar as tradições astrológicas, que seguem este tipo de análise.

 

Astrologia ocidental

Jyotish ou Astrologia védica

Astrologia cabalística

Também, de uma forma geral, estas tradições incluem especialidades/ramos astrológicos diferentes, entre elas:

Astrologia natal: estudo do mapa natal e seus desdobramentos;
 

Astrologia horária: analisa um mapa feito para o momento em que a questão é formulada;


Astrologia eletiva: a determinação do melhor momento para empreender algo;


Astrologia mundial: correlação entre eventos históricos e aspectos entre os planetas lentos;


Astrologia agrícola: o uso da posição dos planetas nas práticas agrícolas


Astrologia médica: identifica órgãos e/ou zonas do corpo mais propensas a sofrer de doenças, permitindo, caso estas existam, avaliar a sua evolução.


Astrologia psicológica: desenvolvida pela psicologia de Carl Gustav Jung, contemporâneo de Rudhyar, trazendo um método de acesso à mente humana para o reconhecimento das forças psíquicas primordiais, definindo e utilizando arquétipos, procurando depois entendê-los na forma como se manifestam hoje na vida dos indivíduos.


Astrologia kármica: conforme a origem da palavra, sendo que em sânscrito karma é igual a ação, após uma ação advém uma reação. Este ramo da astrologia utiliza a interpretação para a análise dessas mesmas ações, podendo ser vistas no mapa nesta vida, ou se pretendermos aprofundar a análise, enveredamos por uma outra área mais especifica - vidas passadas ou heranças genéticas.


Astrologia empresarial: responsável pela análise de negócios ligados à economia de uma maneira geral, analisando, por exemplo, o momento certo para abertura de um negócio.


Astrologia e métodos comportamentais: modelo de Marc Edmund Jones onde é possível determinar sete tipos de personalidade apenas pela disposição dos planetas no mapa, mesmo antes de entrarmos em detalhes sobre que planetas são esses.


Astrocartografia: estuda a relação da pessoa com os diferentes pontos do planeta a partir da projeção na superfície da Terra do céu de nascimento. Auxilia na decisão sobre os lugares mais indicados para viver, investir e revelar nossas melhores potencialidades.


Astrologia mitológica: instrumento para explorar mitos pessoais e integrar os arquétipos dos deuses nos mapas astrais.


Astrologia esotérica: o desenvolvimento da Consciência, e a Integração da Personalidade com a Alma através do Mapa Astrológico.

Dentro da Astrologia destacamos a Tropical e a Sideral. Embora a Astrologia ocidental use quase que exclusivamente o zodíaco tropical (correlação das estações do ano, com a vida do individuo na Terra), a Astrologia hindu usa o zodíaco sideral, que é o mais próximo da posição astronómica dos astros no céu, mas aplicando uma forma de divisão do céu similar à Tropical.

Artigo realizado por Isabel Guimarães

Português, Portugal